5 dicas de Coaching para aumentar a performance da sua equipe

Performance é tema a ser trabalhado tanto individualmente quanto coletivamente. Conheça 5 dicas que certamente vão aumentar a performance da sua equipe.

***

Conectar pessoas para aumentar performance

Um dos dilemas do mundo moderno é a preocupação com a capacidade de nos relacionarmos fora do mundo virtual. Os efeitos de uma imersão quase total nos smartphones e redes sociais está criando um indivíduo cada vez mais isolado e preso às suas próprias ideias e conceitos de verdade.

Aspectos básicos do relacionamento humano vão se perdendo. Como, por exemplo, a capacidade de adaptar discursos de acordo com a situação e a simples ação de aceitar e lidar com opiniões diferentes.

O que seria impossível de imaginar há alguns anos – lembrando que o smartphone surgiu em 2007, pouco mais de 10 anos atrás! – hoje é realidade e molda toda uma nova geração de pessoas no mundo corporativo. Uma geração um tanto avessa ao contato pessoal e propensa a agir como cavaleiro solitário.

Esta postura, no entanto, difere firmemente do conceito de colaboração em equipe, tão necessária no ambiente de trabalho.

Aumentar a performance exige trabalho em equipe

Por mais tentador que seja trabalhar por conta própria, “contra tudo e contra todos”, as empresas simplesmente não funcionam assim. A engrenagem do mundo corporativo está baseada fundamentalmente em pessoas. E essas pessoas, por óbvio, têm que trabalhar em conjunto para garantir a perpetuidade do negócio. Não há, portanto, como dissociar o trabalho em equipe para mensurar performance.

A atuação individual, com foco em produtividade, tem alcance limitado. Afinal de contas, todos nós precisamos de outras pessoas para produzirmos.

Assim, aumentar a performance é, em sua essência, um trabalho em equipe.

Com base nisso, separei 5 dicas de Coaching essenciais para aumentar a performance da sua equipe de trabalho.

1. Ter papéis e atribuições claros

Uma equipe coesa somente é possível se os membros tiverem consciência e clareza de quais são suas responsabilidades. Não que sua atuação vá ser limitada ao job description detalhado. Na verdade, estes itens são o norte que vão guiar o foco de cada trabalho.

Ao se ter uma estrutura de responsabilidades definida – nem que seja uma plataforma aberta e 100% horizontal – é possível se organizar processos e entender hierarquias, sejam elas fixas ou transitórias.

Nos mais recentes modelos de administração de projetos, por exemplo, estão em queda as estruturas orientadas a cargos e se propagando as estruturas orientadas a atividades, em que um funcionário é responsável integral por uma atividade a ele atribuída.

Independentemente da estrutura, cada integrante da equipe deve saber exatamente qual o seu papel e atribuição e também saber os dos outros. Às claras, todos trabalham com mais tranquilidade.

2. Criar clima colaborativo

Houve uma época em que o conhecimento era de difícil acesso. Assim, nas entranhas das corporações, surgiu a figura do “dono da informação”. O dono da informação é alguém que toma para si o conhecimento total de algo e divide apenas partes com os outros. Imagina estar protegido das intempéries do mercado pela dependência que causa.

Neste cenário, não há colaboração. O clima é o de “cada um por si”.

Só que em matéria de produtividade e em gestão de pessoas, um mais um é maior que dois.

Está provado que um clima amplamente colaborativo contribui para aumentar a performance da equipe. De acordo com estudo da Universidade de Stanford, o aumento da colaboração gerou maiores níveis de engajamento, mais tempo dedicado ao trabalho, menor nível de fadiga e mais chance de sucesso em uma tarefa.

Isto remete a um instinto primitivo de pertencimento. Nos sentimos parte atuante quando nos vemos dentre de um grupo colaborativo e tendemos a apoiar o bom desenvolvimento deste grupo como ferramenta de crescimento e de proteção.

Viva à evolução como instrumento de gestão de pessoas!

3. Dar feedbacks construtivos

Feedbacks, quando bem feitos, são instrumentos poderosos de manutenção do engajamento e contínuo aperfeiçoamento.

O gestor deve estar constantemente atento ao andamento da produtividade e atuação da equipe e agir quando necessário para orientar e liderar o caminho.

Para isto, ele deve lançar mão de feedbacks construtivos para pautar o aumento do desempenho coletivo.

4. Respeitar as diferenças

Equipes de trabalho são heterogêneas por natureza. Quase tudo é diferente entre eles. Gostos e quereres, métodos de trabalho, músicas que escutam, filmes que preferem, roupas que usam, tons de voz e de pele, estímulos aos quais respondem, sem contar ambições, valores, moradia, hobbies…

O que une cada membro da equipe é um objetivo comum: a produtividade no trabalho.

É este item que deve ser colocado como propósito maior a ser buscado no ambiente de trabalho. Todo o resto é secundário e remete a uma necessidade que temos de nos adaptarmos a realidades e jeitos diferentes e encontrar, em meio a tanta dissonância, uma maneira de trabalhar em conjunto.

Não há outra forma a não ser estimular as diferenças. Quando eu respeito o que o outro tem de diferente em relação a mim, estou me colocando em posição de igualdade total com ele.

5. Reconhecer o bom trabalho

Volte no tempo para uma situação em que o seu bom trabalho não foi reconhecido pela sua empresa ou por seu superior. Você lembra da frustração que sentiu e de como isso fez você questionar o porquê do seu próprio trabalho?

Reconhecimento é fator fundamental para aumentar a performance de uma equipe. Ao ser reconhecido, um funcionário se sente mais motivado, mais valorizado e, consequentemente, produz mais.

Isto também se reflete em pesquisas de RH para entender o que os funcionários buscam em um emprego. Reconhecimento tem ocupado um lugar de destaque, indicando o caminho a ser seguido.

Assim, procure como gestor sempre enaltecer os bons trabalhos e as boas práticas, premiando com reconhecimento aqueles que merecem.

Comece agora a aumentar a performance da sua equipe

Agora é hora de passar da intenção à ação. Para isto, separei as 5 perguntas-chave, uma para cada item, que você deve procurar responder para entender em qual estágio você se encontra para aumentar a performance de sua equipe. Como gestor, é primordial entender de que maneira você pode agir para continuamente desenvolver pessoas e aumentar a produtividade.

  1. Os papéis e atribuições de cada membro da equipe estão claros para todo mundo?
  2. O dia-a-dia de trabalho é propenso à colaboração ilimitada entre as pessoas?
  3. Meus feedbacks são construtivos e ajudam a equipe a se desenvolver?
  4. Entendo e respeito as diferenças de cada funcionário, focando naquilo que realmente importa?
  5. Procuro reconhecer e enaltecer as boas práticas e quem as praticam?

Depois, conte pra gente os resultados alcançados e como esta experiência se deu. Queremos muito fazer parte de sua história.

A Como Fazer Coaching

Por fim, eu, Flávio Lettieri, tenho um convite pra você. Nestes meus mais de 25 anos de carreira em que tive a chance de desenvolver mais de 50.000 pessoas, eu pude ver na prática como o Coaching é uma ferramenta poderosa, que efetivamente transforma vidas, inclusive quando usada na gestão de pessoas. Com base nessa experiência, idealizei o programa Como Fazer Coaching. Tenho muito orgulho de poder dizer que com o auxílio de profissionais gabaritados, desenvolvi a melhor e mais completa Formação em Coaching do mercado. Ademais, ela foi feita para se adaptar à sua agenda atribulada. Isso quer dizer que aqui você é o gestor do seu tempo.

Fale com a gente para ter mais informações. Embarque comigo numa experiência transformadora e aprenda Como Fazer Coaching! A sua hora de ser Coach começa agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de atendimento está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
Olá, como posso ajudar?

Novidades

LIDERANÇA

Receber Notificações